8 de jan de 2011

Savana Metalófila - FLORESTA NACIONAL DE CARAJÁS - FLONACA

SAVANA METALÓFILA, uma especificação de vegetação rupestre ocorrente em áreas de canga hematítica; solo de formação rochosa com grande teor de ferro em sua composição - litossolo. A Savana Metalófila considerada por muitos, outro ecossistema paralelo ao ecossistema Amazônico abriga uma diversidade enorme de vegetais contendo entre eles, algumas espécies endêmicas – se tratando da FLORESTA NACIONAL DE CARAJÁS (FLONACA) – esse endemismo ocorre devido a uma combinação de fatores entre eles a diferente composição química e orgânica do solo, altitude elevada, alem do mais o clima que esse habitat detém.Por se tratar de um solo rochoso com pouco grau de infiltração não permitindo assim a infiltração das raízes, torna-se impossível o desenvolvimento e sobrevivência de espécies de árvores de grande porte como a predominância amazônica de florestas ombrófilas densa aberta e fechada. Causando ainda o acúmulo de água nas regiões baixas, formando enormes lagoas liminicas sazonais – existente apenas no período chuvoso, dessas regiões. Visitando essas regiões de savanas - as savanas de Carajás - em alguns momentos temos a sensação de estarmos em algum lugar do nordeste Brasileiro onde predomina o ecossistema de caatinga. A presença de vegetais típicos dessas áreas de serrado e caatinga, é comum, e o aspecto morfológico geral do ambiente nos familiariza com tais ecossistemas.Um vegetal bem comum ao serrado e caatinga encontrado nas savanas de Carajás é o mandacaru, um vegetal resistente, acostumados a climas quentes e secos como o do Nordeste do Brasil, são encontrados também na região Amazônica – nas áreas de savana.
Filho Manfredini

Um comentário:

  1. Muito legal Filho! E quanto à avifauna, há também endemismos nessas áreas de cerrado em plena Amazônia?

    ResponderExcluir